202006.30
Off
0

6 erros mais comuns que as pessoas cometem ao solicitar o reconhecimento da cidadania italiana.

Confira as nossas dicas para evitar erros ao solicitar a sua cidadania italiana.


Para fazer o processo de cidadania italiana é necessário investir, tempo, energia e dinheiro. Não importa qual tipo de requerimento que você está realizando, nem se você está fazendo o processo com alguma empresa de assessoria ou por conta própria: o investimento desses três itens sempre existirá.

Muitos preferem investir mais dinheiro do que tempo e energia, contratando um profissional que cuide de toda a parte chata burocrática e trabalhosa do processo. Pagar um profissional competente, sem sombra de dúvidas, irá aliviar muita da dor de cabeça, assim como acelerar o seu processo, afinal os profissionais da área já conhecem e estão acostumados a lidar com os oficiais italianos.

Já outros preferem dar uma economizada no dinheiro e se jogar de cabeça nos estudos (seja da língua italiana, das fases do processo em si, da busca e pesquisa da documentação….) para conseguir obter o reconhecimento gastando relativamente menos.

Seja qual for a sua situação, nós fizemos uma lista de erros comuns que as pessoas cometem quando começam a investir no reconhecimento da cidadania:


Querer começar o processo sem possuir todos os documentos necessários

Não adianta querer trocar os pés pelas mãos: a parte documental é FUNDAMENTAL para dar entrada no processo. São todas as suas certidões JUNTAS, que darão base para que o oficial analise se você è um descendente de italiano ou não. É OBRIGATÓRIO  que tenha todos os documentos em mãos antes de começar o processo. Não contem com a “camaradagem” dos oficiais, pois, afinal, isso é ilegal!


Não retificar os documentos e certidões

É muito comum existirem variações de nomes e datas entre as certidoes. E, sim, os documentos e certidões devem ser retificados.

Muitas pessoas iniciam seus processos pensando que as retificações não serão necessárias, ou ainda, que o oficial entenderá que o Giuseppe Mancini virou José Mantino no Brasil. Pela lei, não é possível entender que estamos falando da mesma pessoa, e logo, os oficiais não aceitarão dar continuidade em seu processo.

Portanto, ANTES da sua documentação ser traduzida e apostilada, você deve submetê-la a uma análise profissional que informará quais divergências necessitarão de correções, e, se for o caso, notificar qual o tipo de correção (administrativa ou judicial);


Não se atentar quanto a presença de mulheres na linhagem direta italiana

De acordo com a lei, existe uma restrição para os casos de filhos de mulheres italianas nascidos antes de 1948. Nesses casos (e alguns outros bem específicos), o requerente não pode solicitar o reconhecimento administrativamente via comune italiana ou consulado. O procedimento deve ser feito judicialmente (via tribunal de Roma).

Lembrando que: TODOS os casos que se enquadram nessa restrição DEVEM ser feitos judicialmente. Não existe forma DENTRO DA LEI para que esses processos sejam feitos de forma administrativa.

Imagina, fazer todo o investimento em pesquisa genealógica, preparação dos seus documentos e a sonhada viagem para a Itália, para descobrir do oficial do Comune que você não tem o direito à cidadania, ou que você só pode fazer o processo por via judicial? Que dor de cabeça!


Não submeter seus documentos à uma análise profissional

Esses dois itens citados acima podem ser evitados e notificados caso você contrate uma análise profissional. Mas, acredite: existem muitos outros detalhes e problemas que podem ser detectados com uma boa avaliação.

Por mais que você esteja decidido a fazer o processo sozinho, nossa recomendação é que você contrate uma empresa para analisar os seus documentos. Somente com uma análise correta da documentação você saberá se existem impeditivos em sua linha genealógica que impossibilitam de alcançar o reconhecimento da cidadania.

Por mais que você tenha um antenato italiano, isso não é o suficiente para atestar o seu direito.

Para mais informações, clique aqui e veja um outro artigo que cita quais são os impeditivos que podem te atrapalhar a conquistar o seu direito.


Vir até a Itália para fazer o processo por conta própria sem falar italiano

Esse detalhe pode dificultar muito o seu processo. Afinal, como chegar em um novo país e lidar com questões burocráticas se não existe um idioma em comum?

Nós não cansamos de repetir que falar inglês aqui na Itália não significa que você conseguirá estabelecer uma comunicação com todos os habitantes, e isso inclui também os oficiais de órgãos públicos. Falar o idioma local é quase que um fator determinante para um processo mais tranquilo, caso você embarque sozinho nessa jornada..


Contratar uma empresa falsa ou que trabalhe de forma ilegal

Pois é, não basta contratar um profissional…..você precisa TER CERTEZA que a empresa trabalha de acordo com a lei. Infelizmente não é difícil encontrar pessoas que sofreram golpes por parte de criminosos que não trabalham na legalidade. Para mais detalhes de como evitar esse tipo de problema, veja algumas dicas aqui .


Nós, da Rosso Passaporto, sabemos que todos esses detalhes são extremamente importantes, e, por isso, oferecemos auxílio em todas as fases do processo: desde as aulas de italiano, análise dos documentos,  assessoria para cidadania italiana e etc.


Quer saber mais? Envie um email para info@rossopassaporto.com